Archive for August, 2008

intermezzo (encore)…

Posted in from the heart..., guioseppe ghiaroni, poetry on August 30, 2008 by gilrang

apenas reminescências…

intermezzo

um ligeiro intervalo de esperança
foi a nossa escapada da rotina:
cada dia uma glória repentina,
cada noite a euforia da mudança.

um ligeiro intervalo de esperança
e eu julguei ter achado o ouro e a mina.
vi no teu rosto aquela luz divina,
voltei a ser poeta e a ser criança.

foi a nossa embriaguez dos impossíveis,
ilusão de vencer os invencíveis
e de alcançar o que ninguém alcança.

mas foi bom. foi tão mais do que mereço,
que hoje, em desespero, eu te agradeço
um ligeiro intervalo de esperança!

(Guioseppe Artidoro Ghiaroni)

pintura admirável de uma beleza…

Posted in from the heart..., gregório de matos, poetry on August 29, 2008 by gilrang

gregório de matos nasceu em 1623, na bahia, de onde partiu para coimbra, onde foi cursar direito. formado, foi trabalhar em lisboa e, mais tarde, regressou à bahia. morou também em recife, vindo a falecer em 1698.

vês esse Sol de luzes coroado?
em pérolas a Aurora convertida?
vês a Lua de estrelas guarnecida?
vês o Céu de Planetas adorado?

o Céu deixemos; vês naquele prado
a Rosa com razão desvanecida?
a Açucena por alva presumida?
o Cravo por galã lisonjeado?

deixa o prado; vem cá, minha adorada,
vês de esse mar a esfera cristalina
em sucessivo aljôfar desatada?

parece aos olhos ser de prata fina?
vês tudo isto bem? pois tudo é nada
à vista do teu rosto, Caterina.

(Gregório de Matos)