tuas, não minhas…

tuas, não minhas

tuas, não minhas, teço estas grinaldas,
que em minha fronte renovadas ponho.
para mim tece as tuas,
que as minhas eu não vejo.
se não pesar na vida melhor gozo
que o vermo-nos, vejamo-nos, e, vendo,
surdos conciliemos
o insubsistente surdo.
coroemo-nos pois uns para os outros,
e brindemos uníssonos à sorte
que houver, até que chegue
a hora do barqueiro.

(Ricardo Reis)

2 Responses to “tuas, não minhas…”

  1. E qual de nós estará livre do barqueiro?
    Cadinho RoCo

  2. urban,

    é sempre um prazer receber novos amigos. fique à vontade e volte sempre…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: